Pronta para ouvir e servir você

COMPRA DE PASSAGENS

Institucional

A trajetória


Roque Jorge Fadel, um empreendedor visionário, no dia 20 de junho de 1970, começou na cidade paranaense de Ibaiti, a Viação Joia Ltda. No início, as principais atividades da empresa foi o setor de transporte coletivo e de encomendas, e que realizava o trajeto em apenas uma linha, o caminho de Ibaiti / Telêmaco Borba, ida e volta, através da pequena frota formada por três ônibus.

Os primeiros veículos eram modelos Mercedes Benz, ano 1968, com motor dianteiro, estilo cofrinho, com maleiro sobre o teto, em que se subia através de uma escada afixada na parte traseira. A capacidade era de 36 passageiros sentados e a viagem uma verdadeira aventura.

Naquele tempo as estradas a eram de terra, sem conservação e muito perigosas. Em Figueira, por exemplo, havia o rio do Peixe que não tinha ponte, e o ônibus para fazer a travessia precisava passar por dentro d’água. Por muitas vezes, na incidência maior de chuvas, os passageiros precisavam descer e atravessar o rio a pé, correndo um grande risco na travessia.

Sr. Roque, além de dono do negócio, também era motorista. Foi quando realizou as suas primeiras viagens de turismo, e em pouco tempo os resultados começaram a aparecer, e as viagens cresciam cada vez mais. Para atender melhor os usuários, novos ônibus foram adquiridos, no modelo Mercedes/1970, carroceria Diplomata e logo depois um Monobloco Mercedes, ano 1971.

Com a procura aumentando e o negócio em expansão, já em 1973, a empresa procurou manter contato com uma das gigantes do setor de transporte coletivo do país - a Itapemirim, que havia comprado à empresa Nossa Senhora da Penha. Foi através de uma reunião do Rotary Club, em São Paulo, que Roque Fadel conheceu Camilo Cola, então presidente da Itapemirim, de quem adquiriu 2 ônibus Carbrasa para turismo.

Mas a benção estava ao lado da família Fadel, e em um dia que tinha tudo para ser comum, Roque logo pela manhã recebeu um telefonema, do genro do Camilo Cola, Pin, gerente geral da empresa Nossa Senhora de Penha, de Curitiba, o convidando para ir até seu escritório, para tratar de assuntos de interesse comum. Foi nesse encontro que a empresa Itapemirim ofereceu ao Roque o subsetor da Nossa Senhora da Penha, para fazer as linhas de Itararé até o Salto de Itararé, com 8 ônibus. E a transação foi concluída.

No entanto, para não destoar muito do nome original, Pin cedeu o nome de uma empresa dos funcionários da Nossa Senhora da Penha, que transportava encomendas - a TRANSPEN. Com o nome muito parecido com o da empresa anterior, não foi complicada a aceitação dos usuários, considerando a tradição que a Nossa Senhora da Penha tinha no setor.

Após o acordo, e crescendo a demanda, em maio de 1973, começava a Transporte Coletivo e Encomendas Ltda – a TRANSPEN. Em aproximadamente três meses, todo o setor de Ponta Grossa a Itararé, de Ponta Grossa a São Paulo e de Curitiba a Itararé, da Viação Nossa Senhora da Penha na região, com 28 ônibus.

Três Anos mais tarde, em 1977, com muito esforço e trabalho, mais 10 carros novos foram adquiridos no modelo Mercedes 362 monobloco. Deste momento à diante a remodelação das frotas das empresas Joia e Transpen tornaram-se uma constante.

Uma nova era

Superando as dificuldades a cada etapa, a expansão das empresas foi aumentando cada vez mais, principalmente devido às novas linhas que estavam sendo assumidas, servindo dezenas de municípios. Ainda em 1977 foi comprada a garagem de São Paulo e em apenas 2 anos, em 1979, foi possível adquirir o terreno e logo foi construído a sede administrativa, a garagem e oficinas da Transpen, na cidade de Itararé.

Mas o sucesso só estava começando, e com o tempo, novas necessidades nos serviços precisavam ser atendidas, assim como a adequação das empresas ao constante crescimento no volume de atendimento no setor de passageiros, como o setor de transporte de encomendas, fazendo com que fossem implantadas novas garagens em Apiai, Itapeva, Itapetininga, Sorocaba, Ribeira, Curitiba, Londrina, Jaguariaíva e Campinas.

Para agilizar os serviços, toda a infraestrutura de cada garagem foi equipada para atender os serviços de consertos, montagem de motores e manutenção em geral da frota, realizando um trabalho rápido, seguro e eficiente.

Novos horizontes


A Viação Transpen é reconhecida pela tradição nos estados de São Paulo e Paraná, pelos bons serviços prestados aos passageiros, e, sobretudo, pela constante modernização, sempre em busca de satisfazer seus clientes dentro do dinamismo de crescimento de cada setor, seja no de transporte de pessoas, de encomendas, ou turismo.

A Viação Transpen é reconhecida e respeitada no setor de transportes. Tudo graças à dedicação aos seus passageiros, trabalho sério na busca da excelência e investimentos constantes na atualização da sua frota.